Tori Johnson, o herói gay da Austrália

0

Na sociedade por muito tempo os homossexuais foram menosprezados e vistos como o elo mais fraco, que sofrem discriminação e ficam calados. Mas se alguém ouvir novamente essa história é preciso contar sobre Tori Johnson, que está sendo visto como um herói na Austrália. Essa semana foi noticiado em todo mundo que um homem armado fez várias pessoas reféns em um café em Sidney na Austrália, a história em evidência é o comportamento heroico de um dos funcionários gays do estabelecimento que salvou várias vidas.

O gay assumido Tori Johnson era gerente da Lindt Chocolat Café, tinha 34 anos de idade e estava trabalhando no local desde outubro de 2012. Ele foi morto após atacar Haron Monis, o pistoleiro que fez 17 pessoas de reféns no café onde Tori trabalhava.

homenagem a tori

homenagem à Tori

Segundo informações da polícia de Sydney, Tori lutou com Monis tentando tirar a espingarda das mãos do bandido e assim dando tempo para que os reféns escapassem, porém, durante a luta ele foi baleado, o tiro fez com que a polícia invadisse o café, Tori não sobreviveu ao ferimento e faleceu mais tarde no hospital.

A comunidade LGBT da Austrália está comparando Tori a Mark Bingham, o passageiro gay que liderou o ataque que derrubou United Airlines Flight 93, que foi sequestrado em 9/11, em vez de permitir que o avião voasse para outro destino.

“Sua ação certamente salvou muitas vidas,” disse Don Baxter da Federação Australiana de Organizações AIDS.

“Ele era um grande embaixador para a nossa empresa e da loja que ele conseguiu, que ele se preocupava com paixão. Ele era um profissional dedicado, que sempre construiu um grande relacionamento com seus clientes e foi muito apreciado pela equipe da Lindt.” dizia o comunicado no Facebook do Café onde Tori trabalhava.

Tori morava com seu parceiro Thomas Zinn e já estavam juntos há 14 anos, eles moravam juntos com os pais de Tori que ficaram muito abalados com a morte de seu filho e só conseguiram divulgar uma pequena nota para a imprensa, onde deixaram claro o orgulho que estavam sentindo de seu filho.

“Estamos muito orgulhosos do nosso belo rapaz Tori, ele saiu desta terra, mas sempre estará em nossas memórias como o mais incrível parceiro de vida, filho e irmão que nunca poderia desejar.” dizia a nota.

O primeiro-ministro da Austrália Tony Abbott também escreveu uma nota sobre Tori Johnson, e foi colocar flores no memorial improvisado que surgiu do lado de fora do café. Na nota o Abbott fala sobre a história.

Sempre que publicamos histórias sobre os feitos extraordinários de homens gays, alguém inevitavelmente deixa um comentário perguntando: “Que diferença faz se ele era gay?”. Durante anos – durante séculos, na verdade – homens gays foram chamados amores-perfeitos. Eles têm sido caracterizados como fracos, como ineficazes e covardes. Eles foram pintados como promíscuos, como prostitutos, e até mesmo como predadores de crianças. A verdade, é claro, sempre foi algo completamente diferente, mas porque eles ficaram no armário, ninguém sabia que o herói de guerra, ou a estrela de cinema, ou o atleta que admirava era gay.

As pessoas estão finalmente se assumindo, e gays estão sendo aceitos como parte do enredo mundial. Mas a luta está longe de terminar. Portanto, até que a igualdade LGBT seja alcançada, continuaremos a elogiar cada história LGBT de sucesso, não apenas cada herói, mas cada ator, atleta, e político, cada empresário, cada clérigo, todo marido fiel e pai amoroso. Ainda precisamos mostrar LGBT bem sucedidos como exemplos, para que aos poucos o preconceito da sociedade com os LGBT de acabem Precisamos continuar a contar suas histórias até que tenhamos posto um fim à mentira – a mentira maldita – que os LGBT são de alguma forma seres “menores”.

Comentários

Comentários

Compartilhar

Sobre o Autor

Nós somos um website especializado em conteúdo voltado para LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais). Com novidades sobre famosos, músicas e notícias em geral.

Deixe uma resposta

Pin It on Pinterest