Competidores homossexuais são eliminados do The Voice e X-Factor nos EUA

0
Jason Brock e De'Borah

Essa semana um gay e uma lésbicas foram eliminados de dois reality shows famosos dos EUA, no X-Factor, o cantor que foi enviado para casa foi Jason Brock, um artista assumidamente gay (ele nunca disse isso explicitamente, mas fez um belíssimo show ao vivo e dedicou sua performance final  “Aos gays e ao Japão “), cujo repertório incluiu a música de Jennifer Lopez “Dance Again “e “Total Eclipse of the Heart ” de Bonnie Tyler. O The Voz mandou para casa três concorrentes, incluindo De’Borah Garner – uma lésbica que se deleitava em sua androginia. (Neste caso, foi Christina Aguilera, que lhe eliminou, mas foi o voto do público, que a colocou na berlinda)

De'Borah
De’Borah foi uma das melhores competidoras no “The Voice”, de forma consistente conquistou os treinadores eo público. Jason Brock certamente não foi o melhor concorrente no The X Factor, ele estava longe de ser o pior. Na mesma semana em que três estados – Maine, Maryland e Washington – aprovaram o casamento homossexual pelo voto popular, os tablóides americanos estão se perguntando: Por que Brock e De’Borah estavam entre os primeiros a sair?

 Jason Brock

Brock concedeu uma entrevista onde falou sobre a sua eliminação, se teve algo haver com sua orientação sexual: “Eu acho que a coisa de ser gay pode ter tido alguma influência sobre o voto”, disse Brock em uma teleconferência sexta-feira. “Há uma boa parte da América que ainda acha que ser gay é errado …. Mas, você sabe, eu estava preparado para isso e eu não me arrependo de nada.”

De’Borah, no entanto, discordou. “Claro que não”, ela disse ao TVGuide.com. “A América me ama. Sei disso. Sei que, por causa da reação do público por todo o caminho, vocês precisam ver como minha caixa de entrada está agora no Twitter e no Facebook …. eu duvido. Eu duvido muito.”

Ambos disseram estarem gratos aos programas por permitirem que eles fossem eles mesmos. De acordo com Brock, mesmo após a sua saída, ninguém da rede ou do show disse algo preconceituoso. “Eu realmente aprecio o The X-Factoro”, disse Brock. “O show em si foi sempre incentivando-me a ser eu mesmo …. Ninguém nunca disse que eu era muito gay ou precisava de um tom mais baixo, graças a Deus.”

De’Borah tem falado abertamente sobre sua luta para encontrar a aceitação dentro de sua igreja e comunidade. (Apesar de seus pais darem 100 por cento de apoio, eles também são ambos pregadores). No entanto, ela decidiu começar a se aceitar e durante uma aparição no reality, ela disse memoravelmente e com naturalidade, “Boom, eu sou gay.”

“Vir para o The Voice era como virar uma nova folha”, ela disse ao TVGuide.com. “Eu queria ser eu mesma, sem restrições. Às vezes, eu me senti como se eu tivesse de se misturar, mas quando cheguei ao The Voice, eles me aceitaram por quem eu era, então não há motivo para hesitar ou ter restrições”.

Então, o que você acham? Será que “a coisa de ser gay”, nas palavras de Brock, influenciaram na eliminação deles? Ou foi apenas o público que não gostou deles?

A Liga Gay

Compartilhe:

Comentários

Comentários

Compartilhar

Sobre o Autor

Nós somos um website especializado em conteúdo voltado para LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais). Com novidades sobre famosos, músicas e notícias em geral.

Os comentários estão fechados.

Pin It on Pinterest