Jovem é agredido em João pessoa por homofobia e mostra como ficou seu rosto

20

O jovem Bruno Rapchaell Assistente Social foi agredido no último sábado vítima de mais uma violência homofóbica no Estado da Paraíba. Em um depoimento em seu Facebook ele conta o que ocorreu:

Lábios cortados

” As consequências foram 3 costelas fraturadas, o pé fraturado, 5 pontos na cabeça e o rosto cheio de hematomas. Os agressores fizeram questão de agredir o meu rosto e rasgar minha blusa, que por sinal era ROSA. “


A pergunta que fica no ar é até quando viveremos a mercê de crimes como esses?Conhecendo Bruno ele irá melhorar e irá a luta contra os crimes homofóbicos e irá colocar na cadeia essas pessoas que o agrediram. Todos nós que fazemos parte da Liga estamos em apoio a Bruno e queremos a prisão desses agressores.

Fica Vai ter Bolo

Preparem-se vai ter processo, mídia e muita luta contra a homofobia. Não mude pela sociedade Bruno, ela tem que respeitar você como cidadão que você é. Todos estamos ao seu lado.

Comentários

Comentários

Compartilhar

Sobre o Autor

Nós somos um website especializado em conteúdo voltado para LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais). Com novidades sobre famosos, músicas e notícias em geral.

20 Comentários

  1. Isso é um IDIOTA ele deveria bota na cabeça que todos somos iguais , não importa a religião ou o sexo , nao importa do que gostamos , somos do mesmo jeito ” sentimos dor , temos sentimento ” então somos iguais em tudo , so oque mudar é que a pessoa que fez isso com ele , não tem AMOR e SENTIMENTO por ninguem , nem por ele mesmo , pois estaremos aqui pra bota essas pessoas na CADEIA queremos justiça ‘

  2. eu acho que o nome correto pra essa barbarie nao se chama homofobia o termo correto seria no popular – umas mariquinhas enrrustidas que se odeiam poer serem bibas e bao tererm a coragem que vc e eu temos de ser o que somos e sermos felizes e respeitados mesmo nao tendo medo de demostrar o que somos – em outra palabvras – hipocrisia é essta a palavra correta qiue ta escondida na sociedade que fica sentada comentado q ta horririzada pelo crime de alguns que cometem mas q nao fazem nada pra ajudar a acabar com essa hipocrisia que o dogfa os homens casados que saemn da minha cama e voltam pra sei leito de lar ate muitos religiosos. HIPROCRISIA que dar fundamento e causa a homofofiba
    homofobia nada mas é de que a cara revelada dessa realidade mascarada e desfarsada

  3. Estou chocada com tudo que aconteceu, queria muito que soubesse que gosto muito de vc, apesar de nosso afastamento (algo que vc que preferiu), estou muito triste com tudo que aconteceu, e no primeiro momento que ví passando uma reportagem na tv pensei em vc. Quero q saiba que estou aqui pra oq vc precisar de mim. É só falar! ♥

  4. Hertúlio

    Sua comemoração não irá me tirar da LUTA.
    Minha LUTA e contra pessoas como vc, que se esconde por trás de uma pele de ovelha mas no fundo é tão homofóbico como os agressores que brutalmente e covardemente me agrediram. A minha LUTA, assim como a de muitos companheiros e companheiras honestas, não é só contra a homofobia. É pela construção de uma sociedade plural, com respeito a dignidade humana. Não me encaixarei na sua forma de querer ser: um gay branco, socialmente respeitado, que usa roupa de marcar, com traços religiosos. VIVO E QUERO CONTINUAR VIVENDO A MINHA SEXUALIDADE DA FORMA QUE BEM ENTENDER.

    Atenciosamente.
    Bruno Rapchaell

  5. A Paraíba se coloca hoje em segundo lugar no ranking de crimes praticados contra homossexuais no Brasil – em primeiro ficou com Pernambuco. Só no ano passado foram registrados 21 assassinatos contra homossexuais na PB. Afora os crimes sem registro. Praticamente todos os crimes continuam impunes.

    Logo no inicio da folia de rua, o Bruno Rapchaell saía de um bloco de ‘ virgens’ quando foi espancado brutalmente, principalmente no rosto onde teve varios ferimentos, e no tórax onde teve fraturadas tres costelas. Homens vestidos de mulher numa festa de carnaval agredindo outro homem pela opção sexual que possui.

    É impressionante vivermos numa democracia que defende constitucionalmente igualdade de direitos e continuar sem politicas publicas e sérias de educação da população quanto ao respeito pelos homossexuais e demais oprimidos dentro da sociedade – negros, mulheres, bissexuais, homossexuais, travestis, etc.

    Cadê a prefeitura agindo nessa hora? Cade o Estado defendendo os cidadãos? Ainda estamos no inicio da folia de rua e quero mesmo saber quantas agressões e mortes terão de ser registradas para que algo seja feito. Porque as festas continuam, os agressores estão aí a solta só esperando que alguém manifeste preferencia sexual que não segue os padrões heterossexuais para atuarem.

    Espancamentos, xingamentos, agressões a toa, calúnias, buylling. A homofobia só cresce. Enquanto nossa sociedade não abraçar com força a missão de uma sociedade mais igualitária, enquanto não começar desde cedo, dentro da escola inclusive, um trabalho de conscientização aos direitos iguais a todos, será assim, injustiça contra todo e qualquer cidadão que demonstrar conduta destoante dos padrões estabelecidos e impostos com violência.

    Enquanto algo assim é quase utopia, temos que lutar com o que está ao alcance. A luta pela criminalização da homofobia é bandeira que vem se consolidando dentro dos movimentos lgbt e será a grande defesa LGBT em 2012.

    CRIMINALIZAÇÃO DA HOMOFOBIA JÁ!!!

  6. Por que isso já me era de se esperar ? Vão continuar trocando os pés pelas mãos vivendo de maneira a desconsiderar o caos de preconceito e violência que vivemos ?

    Isso não foi falta de aviso. Bateram a porta na minha cara quando eu vociferei alertando que estavam instigando a homofobia com atitudes insensatas e descomedidas. Antes ele não podia, mas agora pode se fazer de vítima. Parabéns !

  7. gente não achei nada correto baterem no rapaz por ele ser homosexual,realmente eles merecem cadeia por agredirem um ser humano.ponto!e quanto aos cristãos que foram agredidos por homosexuais na California,EUA?Estão todos errados…

  8. Todas as providências serão tomadas e terei o orgulho de voltar nas redes sociais e expor a cara de todos esse bandidos. Tenho a sorte de esta sendo acompanhado por bons advogados e juntos faremos o possível para que haja justiça.
    Homofobia AINDA não é crime, mas lesão corporal é. E já consegui testemunha para ajudar no inquérito e no reconhecimento desses BANDIDOS!

  9. João Marcelo babaquice é a pessoa que espanca outra sem motivo algum, ou por puro preconceito como o caso do rapaz que foi defender um mendigo, e foi brutalmente espancado, é como diser que homem que bate em mulher está certo, aí quer diser que tem justificativa um homem espancar sua mulher porque ela levou cantada de outro homem? Ou tem justificativa agredir-se uma pessoa por defender outra? Ou até mesmo porque essa pessoa estava olhando pro acaso e você achou que era com você?… São as mesmas coias as situações só são diferentes, mas a brutalidade é a mesma… A diferença está na constância de tais contecimentos.

    Homofobia existe e talvez para você seja babaquice, porque você está seguro longe dos alvos de pessoas como as que agrediram o bruno, é muito fácio fingir que algo não está acontecendo, quando você não participa dessa realiade, violência é violência independente de qualquer circustâncias, e são comentários como o seu, cheio de preconceito, (porque, não venha me dizer que você não tem preconceito, pois seu comentário ja diz tudo) que valorizam esse tipo de crime, são ideologias como a sua que movimentam essa sociedade caótica, dizer que o cara pode ter sido provocado pelo bruno é fácil, mas poderia ser muito bem o contrário, o bruno ter recusado a cantada desse suposto hetero, que tambem não foi o caso, mas independe de qualquer coisa a ação dele não tem justificativa alguma, se fosse com você teria? Ou você acha que por ser hetero você não pode sofrer danos do tipo… Antes de faze suas crítica se coloque no lugar de quem se feriu, no lugar de quem é motivo de chacota, das pessoas que são criticadas, fadadas a serem chamadas de imorais, de escorvo da humanidade por não seguir o esteriotipo sexual, mas que muitos dos que criticam, criticam por não terem coragem de admitir nem para si mesmo que gostam da mesma coisa… Porque o que não falta é “hetero” homofobico que gosta de fazer sexo com homens…

    Ao bruno desejo melhoras, e tambem melhoras a essa sociedade que so afunda em meio a tanta desordem, tanto ódio, tanto preconceito, pelo simples fato de não aceitar que as pessoas podem ser felizes da maneira que são!

  10. Para estes estercos andantes e outros que compartilham da mesma idéia e se consideram muito machos quando estão em grupos, como gazelas, pq macho se garante só. Desafio a dar uma passadinha em um sábado ou domingo depois da meia noite na praça Dom Adauto, desarmados, claro, e bater em alguém lá, aí sim, receberá o certificado de macho… Por enquanto são e serão só idiotas covardes, que no primeiro susto vão se esconder na barra da saia da mãe. podem ir em grupinho também, tem muita gente ansiosa para conhecê-los lá, aí vocês verão o que é macho, inclusive aqueles que usam vestidos, só isso já mostra que tem muito mais coragem.

  11. babaquice de homofobia ele apanhou por outra escrotice asposto nisso, quando eu digo que noa gosto de gente ninguem fala nada, dao risadas e acham engraçado, quando digo que noa gosto de gays sou homofobico e rapido aparece gente pra criticar e fala merda! porq noa fala merda quando eu digo que gente noa presta independente de sexo ou religiao! se toquem lutem por educacao e contra corrupcao que o resto é so lazer esquecam essa babaquice de homofobicos e etcc isso noa leva a nada so gera mais violencia ainda! se tooquem uma sociedade mais justa e digna melhorarias varios problemas inclusive de violencia noa so sao gays q apanham, mulheres, criancas e homens tb!

  12. Pela lógica de Navarro, todo homem gay deve encher de porrada uma mulher que venha dar em cima dele. O negócio é o seguinte: o cara que bate em gay que o paquera tem medo de gostar do flerte. Quem é realmente seguro da sua sexualidade não age com agressividade numa situação dessas.

  13. Conhecendo O Bruno, eu tenho certeza que ele não desrespeitou ninguém, até pq ele é um militante, que luta pelos direitos das pessoas, em todos os âmbitos. E mesmo se ele desse em cima de qualquer babaca desses, não seria motivos pra uma agressão dessa. Se fosse assim, toda vez que um homem desse em cima de mim e eu não tivesse afim, mandava espancar o cara! Santa ignorância.

  14. Navarro, nenhum dos comportamentos citados justifica a violência física. Não precisamo lutar contra a homofobia, mas contra a HUMANOFOBIA, semana passada vimos crimes bárbaros acontecer, em quantos a motivação foi o gênero? Muita gente está com tolerância zero em relação aos demais.

  15. È uma pena como as pessoas conseguem encobrir suas homofobias, intolerâncias e preconceitos com frases de efeito. Fico imaginando se todo grupo de mulher for dar em um homem pq ele deu em cima dela. (que fique claro que esse não foi o meu caso) Todos os agressores estavam drogados, utilizaram da violência gratuita e tenho certeza que em poucos dias estarão pagando pelo o que cometeram. Nenhuma violência ficará impune.

    A LUTA CONTRA A HOMOFOBIA É TODO DIA E É DE TODOS NÓS!

    CADEIA PARA ESSES HOMOFÓGICOS!

  16. Com certeza Navarro, se alguem der em cima de você a lógica é quebrar o cara ( ou a mulher, não sei qual é seu caso).
    Se alguem me xinga na rua, ou me dá um tranco, ou bate no meu carro, o coerente é enchê-lo de porrada.
    Mesmo que ele tenha feito isso, não adiante conversar, né? DIzer que não curte, ou ate mesmo sair so local, tem que agredir. Baseado na sua lógica, então devemos sair na porrada o dia inteiro pelos mais diversos motivos.

    Pois ja deram em cima de mim, e eu soube contornar facilmente, deve ser porque eu consigo montar uma frase… É cada coisa que eu vejo!

  17. QUANTOS DE NÓS PRECISAREMOS MORRER?
    PELA APROVAÇÃO IMEDIATA DO PLC 122/2006
    … QUEREMOS O PROJETO DE VERDADE, NOSSA SEGURANÇA E CIDADANIA NÃO É MOEDA DE TROCA

    No final da noite de sábado 12-02-2012 no encerramento do bloco “Virgens de Mangabeira”, bloco no qual os homens vão vestidos de mulheres. Eu – Bruno Raphael, 23 anos, Assistente Social, fui brutalmente agredido por cerca de 7 homens. E o motivos? “Em tese nenhum!”
    Como tudo aconteceu?
    Estava sentado no meio fio de uma esquina esperando o meu vizinho para voltarmos juntos para casa (também no bairro de Mangabeira, onde estou residindo a apenas 15 dias), quando passaram alguns caras e em questão de segundos só senti uma pesada na minha casa. Com isso fui ao chão, ao me levantar ainda meio tonto, tentei pegar uma pedra para me proteger, no entanto fui mais uma vez atacado, dessa vez com uma garrafada nas costas. Ao perceber que várias pessoas se juntavam aos agressores meu extinto foi de correr, Ao tentar correr terminei caindo ao lado de uma barraca de cachorro quente, localizada na Av. Josefa Taveira, onde começou a seção de espancamento com chutes, socos e pedradas. Senti que em todos os momento os agressores queriam atingir o meu rosto
    Depois que os agressores se evadiram do local uma multidão de curiosos se juntaram, tendo uma alma com extinto de humanidade conseguindo uma garrafa de água para lavar o sangue que jorrada de minha cabeça e essa mesma pessoa ( que só lembro que era uma mulher loira) entrado em contato com o SAMU.
    Verdadeiramente acredito que os verdadeiros motivos para essa barbárie tenha sido a homofobia (A homofobia é o termo usado para designar o preconceito e aversão aos homossexuais. Atualmente a palavra é usada para indicar a discriminação às mais diversas minorias sexuais, como os diferentes grupos inseridos na sigla LGBTI -lésbicas, gays, bissexuais, transexuais, transgêneros, travestis e intersexuais-. A repulsa e o desrespeito a diferentes formas de expressão sexual e amorosa representam uma ofensa à diversidade humana e às liberdades básicas garantidas pela Declaração Universal dos Direitos Humanos e pela Constituição Federal.
    A minha maior dor não é a física, apesar de esta com 3 costelas e o pé fraturados a cabeça com 5 pontos e hematomas por todo o corpo Minha maior dor é saber que enquanto a homofobia não for crime a impunidade continuará sendo LEI nesse país. Em apenas 44 dias do ano de 2012 temos registro do assassinato de 5 LGBT no estado da Paraíba. Estou certo que a minha dor física passará, mas até quando a homofobia irá cercear o direito à saúde, segurança, os direitos humanos e o direito à vida de cidadãos brasileiros.
    Gostaria de agradecer a todas as pessoas que se solidarizaram com o que ocorreu comigo, obrigado pelos gestos de carinho. Fico mais tranquilo em saber que não estamos sozinho nessa LUTA por uma sociedade que respeite o pluralismo e a dignidade da pessoa humana. LUTAR CONTRA HOMOFOBIA É TAREFA DE TOD@S!

    Caro Nazarro: Todas as providências jurídicas já estão sendo tomadas, estou com o auxilio da Comissão de Direito Homoafetivo e Combate a Homofobia da OAB – COMISSÃO DA QUAL TAMBÉM FAÇO PARTE – ONG do estado da Paraíba, Centro de Referência LGBT da Paraíba e Centro de Referência em Direitos Humanos da Paraíba. Fora outros amigos e amigas. Toda a investigação será realizada pela Delegacia de Crimes Homofóbicos. Já descobrimos que onde fui brutalmente agredido existe câmera que facilitará a identificação desse marginais homofóbicos. Em breve teremos boas notícias.

    Atenciosamente

    Bruno Rapchaell

  18. Ta mas cade o contexto da estoria???? É muito fácil que apanhou pq era gay… mas será que ele não deu em cima de alguém que não gosta desse tipo de coisa?? Será que ele não deu motivos? Será que ele nao desrespeitou o espaço de alguem antes de ter o seu espaço desrespeitado????

  19. Foi um absurdo o que ocorreu com o Bruno, hoje é o Bruno amanha pode ser ou voce!
    Vamos LUTA pelo nosso direito!

Pin It on Pinterest