Assistam o vídeo contra o preconceito no mercado do trabalho lançado pelo MEL e MPT-PB

0

No dia 29 de novembro de 2013, foi lançado na sede da OAB-PB uma campanha em combate ao preconceito aos LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais) no mercado de trabalho, a campanha é uma parceria do MPT-PB (Ministério Público do Trabalho da Paraíba) com o MEL (Movimento do Espírito Lilás) e tem como foco combater o preconceito, principalmente contra travestis e transexuais, que quando vão a procura de emprego são descartadas sem argumentos, em muitos dos casos até escutam piadas e indiretas das pessoas, além disso a campanha visa combater outro tipo de preconceito alem da rejeição ao emprego, ou seja, combater o preconceito dentro do ambiente de trabalho. A campanha será composta por cartazes, outdoors, e um vídeo que será vinculado nos principais canais da TV aberta em horários onde uma grande quantidade de pessoas possam ver. 
 

Com o tema “Homofobia no Trabalho: Você não tem esse direito”, a campanha de vídeo traz um rapaz e uma moça, ele chamado de Roberto e ela de Roberta, em pequenos cortes o clipe vai mostrando que rumo a vida de roberto tomou e como a vida de roberta seguiu, no fim apresenta-se Roberto e Roberta mostrando que ambos são a mesma pessoa, e por fim o seguinte texto: “A mesma pessoa merece as mesmas oportunidades”.
 

A mensagem do vídeo é bem clara, ele mostra que Roberta por ser transexual não conseguiu um emprego e teve de levar a vida nas ruas, sendo violentada para poder sobreviver, já roberto por ser hétero conseguiu concluir os estudos e foi facilmente admitido em um emprego. 
 

Segundo o vice presidente do MEL, Myke Fonseca “Uma campanha dessas é de extrema importância, é um avanço na cidadania LGBT, em meio a tantos projetos contra os LGBT no senado, nós conseguirmos lançar um vídeo como este nas TVs de todo o estado, é algo grandioso, pois assim iremos atingir todas as classes sociais, e mostrar para as pessoas que também somos seres humanos e merecemos os mesmos direitos de estudo, moradia, saúde e trabalho. Nós escolhemos as travestis e transexuais porque são elas que sofrem mais preconceito, elas quem sentem na pele esse preconceito no dia-a-dia, e em sua grande maioria não conseguem nem concluir o ensino médio, pois quando chegam na escola sofrem transfobia por “querer ser mulher”
 

Myke Fonseca encerra agradecendo ao MPT-PB: “Agradecemos muito ao MPT por esse apoio, pois sem a ajuda deles não teríamos como avançar tão longe. Lembrando que a campanha não irá apenas para a tv, também será vinculada nas redes sociais, e muito em breve em portais de notícias”.

Confiram o vídeo logo a baixo:

Nó que fazemos o site “A Liga Gay” esperamos que outros orgãos governamentais, ONGs e instituições LGBT espelhem-se no MEL e no MPT e tragam muito em breve, mais e mais campanhas que reforcem o direito e a cidadania LGBT.
 

Comentários

Comentários

Compartilhar

Sobre o Autor

Nós somos um website especializado em conteúdo voltado para LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais). Com novidades sobre famosos, músicas e notícias em geral.

Os comentários estão fechados.

Pin It on Pinterest