Igreja retrata Jesus como não binário, com seios e barba para que todos possam se ver em cristo

0

Um pôster em desenho animado da Igreja Evangélica Luterana da Islândia causou um desconforto na comunidade cristã local, o material mostrava um Jesus Cristo de bochechas rosadas, com seios, barba e maquiagem, saltando na frente de um arco-íris. Ele apareceu pela primeira vez na página da igreja no Facebook em 11 de setembro e foi exibido em ônibus públicos na capital, Reykjavík, mas logo será removido após ter enfrentado uma reação da comunidade.

A Igreja disse em um comunicado: “A Assembleia da Igreja Nacional de 2020 lamenta que a imagem de Jesus em um anúncio da escola dominical tenha ferido as pessoas. O objetivo era enfatizar a diversidade, não machucar ou chocar as pessoas ”.

Petur Georg Markan, representante da mídia da Igreja da Islândia, explicou a necessidade da igreja compartilhar várias formas de Jesus para endossar a diversidade:

“Neste, vemos um Jesus que tem seios e barba. Estamos tentando abraçar a sociedade como ela é. Temos todos os tipos de pessoas e precisamos nos treinar para falar sobre Jesus como sendo ‘todos os tipos’ neste contexto. Principalmente porque é muito importante que cada pessoa se veja em Jesus e não estagnemos muito. Essa é a mensagem essencial. Então está tudo bem. Tudo bem que Jesus tenha barba e seios. ” Disse Markan ao Daily Mail .

O ministro da Igreja de Grafarvogskirkja, Guorun Karls-og Helgudottir, ecoou os sentimentos de Markan, sugerindo que a imagem estava aberta a interpretação:

“Cada pessoa interpreta algo nesta foto. Algumas pessoas interpretam como um Jesus trans, outras como uma mulher. Alguns veem Maria com uma barba, e outros veem uma pessoa sexista. As opiniões dentro da igreja são tão diversas quanto em outros lugares. ”

O mesmo artista que criou o Jesus não binário está pronto para trabalhar em uma nova campanha de marketing para a igreja com muitas outras “personificações” diferentes de Cristo, incluindo uma em que ele faça uma contribuição para as questões ambientais.

Será que estamos vendo uma mudança no modo como a igreja está vendo às pessoas? Esperamos que mudanças de pensamentos assim, também cheguem nas igrejas brasileiras para que o respeito exista na comunidade cristã independente da orientação sexual ou identidade de gênero.

Comentários

Comentários

Compartilhar

Sobre o Autor

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), assessor de Mídias Sociais em diversas empresas, crítico, político e ativista.

Deixe uma resposta

Pin It on Pinterest