Militantes não querem Claudia Leitte como madrinha de Parada Gay

0

A escolha da cantora Claudia Leitte para ser madrinha da Parada do Orgulho LGBT da Bahia provocou uma onda de insatisfação por parte da militância LGBT brasileira, e motivou ainda um abaixo-assinado online onde os e as ativistas descontentes com a escolha pedem que o Grupo Gay da Bahia (GGB), organizador do evento, repense seu convite à artista, que ainda não confirmou se aceita ou não.

Isso porque, segundo o abaixo-assinado, “Claudia Leitte e seu marido declararam que NÃO gostariam que o filho fosse gay , mas que fosse MACHO (sic), e embora a cantora tenha buscado retratar-se em seu blog, a retratação apenas reafirmou sua posição diante da questão LGBT, o que nos faz ficar certos de que a cantora não tem nenhum envolvimento com a causa LGBT”.

“Neste ato, nós militantes em defesa da plena cidadania e igualdade de direitos LGBTs, envolvidos na luta pelo combate a homofobia e a transfobia, solicitamos ao prof. dr. Luiz Mott e demais representantes do GGB (Grupo Gay da Bahia), pessoas com admirável histórico de luta, de reconhecido esforço e incansáveis na defesa dos direitos humanos dos homossexuais no Brasil, que repensem a escolha da cantora Cláudia Leite para ser a madrinha da 11ª Parada LGBT da Bahia”, diz o abaixo-assinado.

Sem mencionar que durante a Conferência Nacional LGBT no ano passado, saiu uma nota de repúdio ao posicionamento dela. Pois é, temos que visibilizar mais o público LGBT e menos pessoas homofóbicas.

 
A Liga Gay
Compartilhe:

Comentários

Comentários

Compartilhar

Sobre o Autor

Nós somos um website especializado em conteúdo voltado para LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais). Com novidades sobre famosos, músicas e notícias em geral.

Os comentários estão fechados.

Pin It on Pinterest