Você sabia que LGBT não pode doar Sangue?

0

Pouca gente sabe, mas os homossexuais não podem doar sangue, recentemente, um casal de gays falaram sobre ter sido vítimas de preconceito e intolerância sexual por não terem conseguido doar sangue no Hemocentro de São José do Rio Preto (SP).

O Casal questionou a Anvisa, porém, isso é uma realidade brasileira, a Resolução – RDC nº. 153, de 14.06.2004 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que regulamenta os procedimentos de doações de sangue no Brasil, considera que homens que tiveram relações sexuais com outros homens (HSH) nos últimos 12 meses que antecedem a triagem clínica devem ser considerados inaptos temporariamente para doação de sangue, mesmo com testagem de HIV e hepatites Virais.

Em 2013, o operador de caixa João Gabriel Araújo procurou o Hemocentro para doar, mas durante a triagem foi impedido.

“Fizeram um monte de questionamentos e perguntaram se eu tinha namorado. Eu disse que tinha, aí falaram que não poderia doar por ter menos de um ano de relacionamento estável. Falaram que a partir de um ano poderia vir doar normalmente”, afirma o operador de caixa.

Depois de um ano de relacionamento estável, o rapaz voltou ao Hemocentro com o parceiro, os dois saíram de lá sem conseguir fazer a doação, segundo eles teriam que passar 12 meses sem fazer sexo, por causa da resolução da Anvisa.

“A gente falou que tinha mais de um ano de uma relação estável. Aí eles negaram e falaram que além da relação estável, tinha de ficar um ano sem relação sexual com o parceiro do mesmo sexo”, afirma João Gabriel.

O Casal procurou a imprensa e logo foram procurados pelo hemocentro para terem uma resposta, informando que por causa do Ministério da Saúde gays não podem doar sangue após terem relação, só após 12 meses sem sexo com outro homem.

“Homossexuais masculinos, que tenham tido relação sexual nos últimos 12 meses, tem de permanecer 12 meses sem doar sangue, isso é a norma atual do Ministério da Saúde”, disse a hemoterapeuta Roberta Fachini para a reportagem.

Mas o casal continua indignado com esse preconceito em tempos onde já é discutida a homofobia e o fim da intolerância sexual em nosso país. E questionam, o que é feito com o sangue dos que omitem a sexualidade? É usado como todos os outros, ou será que não?

Projeto Igualdade na veia

Em 2013 durante a 19ª Parada do Orgulho LGBT de SP o Grupo Dignidade, de Curitiba, lançou o projeto Igualdade na Veia, que com um site e uma petição online, tem como objetivo, fazer com que a Anvisa reveja a normativa que causa a exclusão.

 O Igualdade na Veia questiona os critérios adotados para a doação de sangue e a Portaria nº 2712/2013 do Ministério da Saúde, que redefine o regulamento técnico de procedimentos hemoterápicos e coloca os homossexuais na categoria de doadores “inaptos”, ainda que possuam parceiro fixo e façam sexo seguro.

O diretor executivo do Grupo Dignidade, Toni Reis, conta que o intuito é que os homossexuais possam doar sangue e que os critérios sejam iguais para todos.

 O diretor explica ainda que esta é uma campanha permanente de conscientização e que entre os objetivos está o incentivo à doação de sangue.

Vejam este vídeo onde uma profissional de triagem diz claramente que pessoas lgbt não podem doar sangue, mesmo que estejam com 0 mesmo parceiro a mais de 1 ano e usando preservativo.

Acesse o site do projeto e assine a petição online: www.igualdadenaveia.com.br

 

Comentários

Comentários

Compartilhar

Sobre o Autor

Nós somos um website especializado em conteúdo voltado para LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais). Com novidades sobre famosos, músicas e notícias em geral.

Os comentários estão fechados.

Pin It on Pinterest