Anime-se: A She-ra é do vale!!!

0

Contém Spoilers de todas as temporadas de “She-ra e as princesas do poder”

Faz muito tempo que não atualizamos esta coluna com desenhos LGBT+, geralmente são teorias, mas dessa vez a história é real. A nova She-ra é lésbica e apaixonada por uma das maiores vilãs do desenho, a felina. O desfecho só aconteceu na última temporada da série que estreou este mês na Netflix.

A animação “She-ra e as princesas do poder” surpreendeu muitos que acompanhavam a história da heroína. A adaptação criada pela Netflix trouxe a She-ra para a modernidade, mostrando toda a diversidade possível em uma animação. Vejam alguns exemplos:

Netossa e Spinerella

Durante a série conhecemos um casal de princesas, Netossa com a aparência de lésbica “butch”, cabelo raspado na lateral, cria escudos com redes, traços e linhas mágicos formando redes que prendem pessoas e bloqueia poderes. Spinerella é uma lésbica plus size e meiga que controla o vento. As duas vivem juntas e o amor entre elas é evidente no desenho, na quinta e última temporada Spinerella é controlada e sua namorada sofre por ver o amor da sua vida sendo destrutiva, algo que ela jamais seria. Mas tudo se resolve e o casal termina junto e feliz.

Pais do Arqueiro

Um casal negro e gay, estes são os curiosos e inteligentes pais do arqueiro mostrados durante o desenho, eles reaparecem na última temporada e ajudam os heróis a salvarem o universo.

A série deu um show no quesito representatividade, mostrando que até em Etérea existe diferença entre o povo, outros personagens merecem mais destaque como foi o caso de “Camaleão/Pavão azul” e “Scorpia” que também podem ser do meio LGBT+, mas isso fica para outro “anime-se”.

O romance de Adora e Felina – o amor que nasceu da amizade

A  história do casal é muito interessante se vista recortada de todo o contexto geral do enredo do desenho animado, são duas meninas que moravam juntas e eram treinadas pela horda para dominarem Éterea e acabar com o poder das princesas. Ao entender tudo o que ocorria Adora, que logo se torna She-ra sai da horda e vira uma aliada das princesas, o que deixou sua amiga Felina muito revoltada e sentindo-se abandonada.

Durante a guerra sempre ocorrem lutas entre as duas e as vezes uma salva a outra, mas Felina não entende os sentimentos que existem dentro dela, até que no último episódio ela verbaliza o que sente e diz que ama Adora. Então, a protagonista conta que também ama Felina, as duas se beijam e assim como nos contos de fadas, o beijo do amor verdadeiro liberta a She-ra, liberando o coração de Etéra e devolvendo a magia ao mundo.

O desenho “She-ra e as princesas do poder” deixa um legado de apoio a e uma mensagem para as futuras gerações, o mundo precisa das cores e da diversidade para que tudo possa melhorar, não é magia, é realidade.

Comentários

Comentários

Compartilhar

Sobre o Autor

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), assessor de Mídias Sociais em diversas empresas, crítico, político e ativista.

Deixe uma resposta

Pin It on Pinterest