BrasildestaqueDicas e AçõesNegóciosNews
Tendência

Mapa LGBTQIA+ ajuda a reconhecer e combater estabelecimentos LGBTQIAfóbicos

A startup Nohs Somos criou uma mapa que ajuda a identificar lugares amigáveis e seguros para a comunidade como também ajuda a demarcar ambientes hostis para a nossa população!

A data 28 de Junho, Dia Mundial do Orgulho LGBTQIA+, tornou-se um símbolo para a comunidade seguir lutando contra a violência e o preconceito, devido a acontecimentos ocorridos . No Brasil, 21,58% das mortes de pessoas LGBTI+ ocorreram em vias públicas, segundo o relatório de 2019 do Grupo Gay da Bahia (GGB) e da Associação Nacional de Travestis e Transexuais (“ANTRA”). Dentre os diversos direitos que a população LGBTI+ segue lutando é encontrar locais em que possam se sentir acolhidos e seguros. Com isso, a startup de impacto social, Nohs Somos, visa aproximar a comunidade aos estabelecimentos amigáveis.

Através da ferramenta do Mapa LGBTI+ é possível fornecer informações e avaliações confiáveis de lugares. A funcionalidade foi lançada neste mês, na sua versão web e gratuita.

Hóttmar Loch, diretor-geral e um dos fundadores da Nohs Somos afirma que o mapa LGBTI+ é importante porque é uma forma de aproximar os lugares que são amigáveis à comunidade.

“Enquanto homem cis e gay, evito de ir em alguns lugares desconhecidos por medo de ser discriminado. E quando vou, ‘entro no armário’, fingindo ser quem não sou para não sofrer. Agora imagina a realidade de pessoas trans que muitas vezes não tem nem a chance de entrar num estabelecimento. Quando temos uma plataforma que indica quais locais são seguros para nós, nos sentimos mais acolhidos ao visitar esses lugares.”, explica Loch.

O site está em construção e, nesse momento inicial, o foco da startup é coletar as avaliações da receptividade desse público pelo Brasil. Para assim criar um canal direto com a comunidade LGBTQIA+. A meta é chegar em 15 mil cadastros até o final de 2021.

Pelo Mapa LGBTI+ é possível ranquear estabelecimentos amigáveis de acordo com as avaliações entre 0 e 5 estrelas feitas pelos usuários. As notas levam em consideração a receptividade à comunidade e os lugares amigáveis às mulheres e pessoas negras LGBTQIA+. Além disso, os usuários podem criar conexões com outras pessoas através dos comentários e marcar tags que identificam os lugares como bares, restaurantes, empresas e etc.

“A ação já conta com diversos apoiadores, como cerveja Stella Artois, uma das grandes apostas da startup é a gamificação. Dessa forma, as atividades realizadas pelas pessoas cadastradas geram pontos que podem ser trocados por cupons de desconto nos aplicativos Zé Delivery, Hotéis.com e Recarga Pay entre outros. Por exemplo, no app do Zé Delivery, dependendo da pontuação, os usuários ganham cupons de desconto para frete grátis e também cerveja grátis da Stella Artois.”

  • Como funciona o Mapa

A partir de um cadastro, a plataforma disponibiliza a funcionalidade do mapa, ranqueando os lugares amigáveis próximos e mobilizando o usuário LGBTI+ a avaliar. Quando a pessoa avalia, os lugares são inseridos no mapa. Nos locais que tiverem pelo menos 10 avaliações, é publicada uma média da nota. Além disso, é possível fazer comentários sobre os estabelecimentos, no primeiro momento essas informações passarão por uma moderação antes de serem publicadas no site.

Para um lugar ser considerado amigável, ele terá que ser classificado com notas acima de 4 estrelas. Também os usuários podem filtrar locais de acordo com as letras da comunidade. Dessa forma, é possível filtrar lugares que são amigáveis às pessoas lésbicas, gays, bis, ou trans. Isso porque existem lugares que são gay friendly, entretanto são transfóbicos. As tags podem ser avaliadas pelos usuários incluindo os espaços que são LGBTQIA+, Antirracistas e Trans Amigues que tenham um atendimento acolhedor, público respeitoso e um bom custo benefício.

Além de avaliar e ganhar recompensas, a comunidade LGBTI+ pode participar dessa transformação sem sair de casa. Nesse momento, o objetivo da funcionalidade é mapear os lugares já conhecidos pelos usuários. Assim, quando o isolamento acabar, a funcionalidade poderá impactar na decisão da escolha na busca por lugares amigáveis.

A Nohs Somos foi co-criada em 2018 com apoio de mais de 150 pessoas. Hoje a startup conta com uma rede de mais de 50 pessoas LGBTI+ pelo país que apoiam produzindo para o projeto. A plataforma utiliza uma metodologia de avaliação desenvolvida em parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina. A startup também realiza consultorias de Diversidade e Inclusão para empresas.

Para acessar o Mapa LGBT clique no botão abaixo:
SITE DO MAPA LGBTQIA+

Comentários

Comentários

Mostrar mais

Myke Fonseca

Ativista LGBT - Formado em Administração e Marketing, atua nas áreas de Design Gráfico, Assessoria de Marketing, Empreendedor e Coproprietário do portal: http://www.aligagay.com

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: