FRENABI: Nasce a Frente Nacional das Bissexualidades

0

Movimento bissexual se reúne e cria a Frente Nacional das Bissexualidades, buscando dar visibilidade para as pessoas bissexuais

No dia 23 e 24 de Setembro aconteceu em João Pessoa/PB o primeiro Biálogo Nacional, evento criado pelo MOVBI (Movimento de Bissexuais) que tem como principal função reunir bissexuais para debater sobre a vivência e as dificuldades como os preconceitos e a Bifobia. O evento acontecia todo ano é já está em sua quarta edição, sendo dessa vez a primeira a ter representatividade de outros estados, sendo assim o evento teve sua primeira edição nacional.

O termo “Biálogo” surgiu da ideia de construir um diálogo com a população LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais) para que possam entender as dificuldades das pessoas bissexuais, desmistificar a bifobia e buscar mais visibilidade para a população bissexual que já faz bastante tempo que está invisível no movimento LGBT.

“Este encontro foi importante pelas dificuldades e pelo momento vivido. As pessoas bissexuais sempre tiveram suas pautas invisibilizadas na comunidade LGBT e na sociedade. Na prática a bissexualidade nunca foi despatologizada, sempre vista como sintoma ou como indecisão, quando na verdade é apenas mais uma forma da sexualidade humana. Com o avanço do discurso de ódio nós estamos cada vez mais vulneráveis ao isolamento social, pois a bissexualidade esta num não-lugar na sociedade, pois não nos enquadramos entre héteros ou homossexuais (gays e lésbicas)”, disse Danielle Brígida participante da ABL – Articulação Brasileira de Lésbicas.

Durante o Biálogo Nacional foi criado a FRENABI – Frente Nacional das Bissexualidades tendo como intuito principal buscar mais visibilidade e empoderamento para as pessoas bissexuais e combater a LGBTfobia. A construção dessa frente teve participação de travestis, mulheres e homens Cis e Trans, periféricos, indígenas, negras e negros, asiáticos, pessoas com deficiência, organizados em entidades, autônomos e independentes, dos estados de Minas Gerais, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, São Paulo e do Distrito Federal.

“A FRENABI nos possibilita interação social e política segura, sem bifobia ou o silenciamento de nossas vozes, o que nos permite refletir sobre nossas vivências e debater a necessidade de políticas públicas que venham a ter efeitos significativos em nossa população.” finaliza Danielle.

A criação da FRENABI é um marco na história do movimento bissexual que por muito tempo esteve separado em seus respectivos estados, mostra que há união entre as pessoas bissexuais e que estão juntos na luta por mais respeito e ocupação de espaços sociopolíticos.

Comentários

Comentários

Compartilhar

Sobre o Autor

Willamys Guthyers

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), assessor de Mídias Sociais em diversas empresas, crítico, político e ativista.

Deixe uma resposta

Pin It on Pinterest